DCNTs e Fatores de Risco

 

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) são a principal causa de morte e incapacidade no mundo. Elas incluem quatro grupos de doença de maior magnitude: cardiovasculares, respiratórias crônicas, câncer e diabetes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, as DCNTs causam 41 milhões de mortes por ano, o que equivale a 71% do total. Delas, 32 milhões acontecem em países em desenvolvimento.

O tabagismo, a alimentação inadequada, o consumo abusivo de álcool e o sedentarismo são os principais fatores de risco evitáveis para as DCNTs:

 

Para fortalecer o controle das DCNTs, estão sendo realizadas várias ações, como o monitoramento independente do plano nacional sob a perspectiva da sociedade civil, formação e capacitação da Rede DCNT, discussão sobre legislação e políticas públicas, promoção de medidas que evitem conflito de interesses, além da realização de campanhas educativas.

Dados da última pesquisa Vigitel, realizada pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde ao longo de 2019, no entanto, mostram um cenário preocupante:

  • 24,5% da população brasileira tem diagnóstico de hipertensão
  • 7,4% tem diagnóstico de diabetes
  • 9,8% dos adultos são fumantes
  • 55,4% dos adultos tem excesso de peso
  • 20,3% são obesos
  • 44,8% não alcançaram um nível suficiente de prática de atividade física
  • 18,8% fizeram uso abusivo de álcool nos 30 dias antecedentes à pesquisa

 

Para reverter esse quadro, é preciso garantir a implementação de políticas públicas comprovadamente eficazes para controlar os fatores de risco. Dentre elas, incluem-se políticas de tributação de cigarros e bebidas adoçadas, a manutenção da proibição de dispositivos eletrônicos para fumar, a adoção de um modelo de rotulagem adequado e outras medidas em conformidade com a Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco.

 

 





Campanhas



Faça parte

REDE PROMOÇÃO DA SAÚDE

Um dos objetivos da ACT é consolidar uma rede formada por representantes da sociedade civil interessados em políticas públicas de promoção da saúde a fim de multiplicar a causa.


CADASTRE-SE